terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Piadas de Argentino

Um brasileiro entra no posto policial em São Borja, quase divisa com a Argentina. Lá ele fala ao oficial de plantão:

-Estou aqui para confessar um crime. Minha consciência não me deixa em paz.

-Bah, guri, as leis aqui são muito severas e são cumpridas e se tu confessar e for culpado não tem escapatória nem dor de consciência que te livre da cadeia!

-Atropelei um argentino aqui perto de São Borja, na estrada.

-Que é isso tchê, como você pode ser culpado? Esses argentinos vivem atravessando as ruas e as estradas a todo o momento.

-Mas ele estava no acostamento.

-Se estava no acostamento é porque queria atravessar, se não fosse tu seria outro qualquer.

-Mas não tive dignidade nem de avisar a família do homem.

-Mas tchê, se tu tivesse avisado haveria manifestação, revolta popular, passeata, policia, repressão, pancadaria e morreria muito mais gente, acho que és um pacifista, mereces uma medalha.

-Eu ainda enterrei o coitado no mesmo local, na beira da rodovia.

-Pois então, veja, tu és um grande humanista, enterrar um argentino, é um benfeitor, outro qualquer abandonaria ali mesmo para ser comido pelos animais.

-Mas quando eu estava enterrando, ele berrava : Estoy vivo! Estoy vivo!

-Tudo mentira, esses argentinos mentem muito.

*****

Ontem à noite fiz amor com a minha mulher quatro vezes seguidas, disse o argentino, e de manhã, ela me disse que me amava muito !

-Ah, ontem à noite fiz amor com a minha seis vezes, disse o boliviano, e de manhã ela fez um delicioso café da manhã e disse que eu era o homem da vida dela...

Como o brasileiro ficou calado, o argentino perguntou:

-Quantas vezes é que fez amor com a sua mulher ontem à noite?

-Uma - respondeu o brasileiro.

-Só uma?! - Exclamou o boliviano - E de manhã, o que é que ela disse?

-Fica aí, não para não, que tá muito bom!!!

*****

Um carioca, em viajem a Buenos Aires, saiu para conhecer a cidade com um amigo argentino, que o levou ao famoso obelisco, um dos emblemas da cidade.

Impressionado, o brasileiro comentou:

-Muito bonito monumento! E grande também!

Então o argentino pergunta:

-Você sabe em que modelo ele foi inspirado?

-Não faço idéia. Algo tão enorme. - responde o brasileiro.

-Foi no pênis de mi papai!- fala o argentino, com cara de malandro.

O brasileiro deu um sorriso sem graça, ficou mordido de raiva, mas deixou pra lá.

No dia seguinte, o argentino telefonou e eles combinaram um encontro no mesmo lugar, junto ao obelisco.

Quando o argentino chegou, viu o brasileiro com mais 10 pessoas, todos de mãos dadas, circundando o monumento.

-O que é isso? O que vocês estão fazendo? — pergunta o argentino, curioso.

E o brasileiro diz:

-Estamos tentando calcular o tamanho da periquita da sua mãe!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails

Amigos

Ocorreu um erro neste gadget
 

Por que Parar?. Copyright 2009 All Rights Reserved StudioPress by "Giovanni Machain" Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência -- LOGIN